Uma das maiores streamers da atualidade, Imane 'Pokimane' Anys lançou uma bomba para seus fãs da Twitch ⁠— se não fosse por uma grande mudança na plataforma no ano passado, a streamer marroquina-canadense estava pronta para encerrar sua carreira para sempre por causa dos “trolls”.

A rainha da Twitch estava prestes a pendurar seu manto de “Pokimane” para sempre, revelou Anys, mas uma coisa a fez mudar de ideia.

Essa coisa, como se vê, foi uma explosão de diversidade na Twitch nos últimos dois anos, desencadeada por mais pessoas encontrando a plataforma de propriedade da Amazon no meio da pandemia em andamento. Com mais mulheres e diversos streamers e fãs no site, Pokimane reverteu seus planos.

"Eu ia desistir, já este ano", ela admitiu.


“Se não fosse por esse influxo de telespectadoras, streamers e uma comunidade mais diversificada”, explicou a streamer do Twitch. “Eu teria me aposentado do streaming.”

Pokimane começou na Twitch no início de 2013 e originalmente construiu uma base de fãs jogando League of Legends. Anys permaneceu como uma das únicas grandes estrelas femininas do site por muito tempo e, em 2022, ainda é a única mulher a aparecer no top vinte da plataforma quando se trata de seguidores.

"Eu estava debatendo se eu queria dizer isso", disse ela. “Mas, se não fosse por esse influxo de diversidade por meio de fãs do sexo feminino, streamers, pessoas de cor e outras minorias, no último ano ou dois da pandemia, eu teria me aposentado do streaming."

"Eu provavelmente teria", acrescentou Pokimane.

“Em algum momento, é tipo, foda-se essa merda. Eu quero me divertir! Eu quero sair, eu só quero jogar alguns jogos com meus fãs. Não é tão profundo! Não quero que isso seja triste, mas era assim que eu estava me sentindo."

“O que quero dizer é que realmente aprecio todas as streamers e telespectadoras aqui agora”, continuou ela. “Vocês me fizeram querer ficar por aqui, de verdade.”


A mais recente revelação da estrela da Twitch ocorre em meio a outra controvérsia que originalmente se originou por causa do seu gênero ⁠— a jovem de 25 anos foi alvo de “ataques de ódio” de vários outros streamers ao longo desta semana.

Em 12 de janeiro, Anys foi forçada a encerrar sua transmissão mais cedo porque as mensagens abusivas e DMs para ela e seus fãs se tornaram demais para lidar. Desde então, a comunidade da Twitch se uniu para condenar o assédio “sexista”, com muitos pedindo que a Twitch tome mais medidas sobre esses ataques.

Pokimane disse: “Não que seja um comportamento que devemos normalizar, mas infelizmente estou acostumado a ter incels e misóginos no meu chat. É tão decepcionante.”

via Dexerto